Missão é servir

O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas de animação e cooperação em prol das Missões em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar vocações missionárias, bem como realizar a Coleta no Dia Mundial das Missões, penúltimo domingo de outubro (este ano dias 17 e 18).

Missão é servir. Este é o tema da Campanha Missionária de 2015. Com isso destacamos a essência da mensagem de Jesus. Ele veio “para servir” (cf. Mc 10,45). Diante da tentação do poder Jesus dá uma grande lição: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44). Essa sabedoria é o lema da Campanha e nos lembra que, diante da tentação do poder e do prestígio, a Missão do cristão é serviço, entrega e doação. E com a Campanha Missionária somos convidados a alargar os horizontes do nosso serviço até os confins do mundo.

Como chega o dinheiro das ofertas às Missões?
1.No mês de outubro, em especial no Dia Mundial das Missões, as comunidades e paróquias recebem dos cristãos as ofertas por meio da Coleta para as missões.

2.Essas ofertas são enviadas para as dioceses que recolhem toda a arrecadação de suas comunidades e paróquias.

3.Até o final do ano ou no máximo até o mês de fevereiro, as dioceses repassam o valor total das ofertas para a direção nacional das Pontifícias Obras Missionárias (POM) em Brasília (DF).

4.No mês de março, a direção nacional das POM comunica à Congregação para a Propagação da Fé, em Roma, o valor arrecadado. Reserva uma pequena parte para a animação missionária e para a administração nacional.

5.A direção nacional das POM repassa os valores para o Fundo Mundial de Caridade em Roma, e na Assembleia Geral, no mês de maio, avalia, aprova e destina os recursos para os Projetos nos cinco continentes. Os principais projetos são:
– Trabalhos de promoção humana, catequese e evangelização;
– Formação dos futuros sacerdotes e religiosos(as);
– Manutenção de missionários e igrejas em terras de missão;
– Meios de comunicação social e de transportes;
– Apoio e ajuda a centros de educação e saúde, casas de portadores de deficiências físicas;
– Construções de capelas, igrejas, seminários e hospitais;
– Casas para idosos, orfanatos, creches, centros de reeducação social e dependentes químicos;
– Subsídios de urgências em situações de desastres e calamidades públicas.

São centenas de projetos que beneficiam milhares de pessoas ligadas a instituições mantidas nos países mais pobres do mundo.

6. Por fim, os destinatários prestam contas do uso do dinheiro recebido com documentos e testemunhos de gratidão.imagem-ofertas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *