Sete pontos importantes da nulidade matrimonial

nulidade1

1. O processo de nulidade é gratuito ou precisa ser pago?
O processo de nulidade matrimonial é um serviço que a Igreja presta ao povo de Deus gratuitamente, pois ela está preocupada com a evangelização.
2- Qual é a responsabilidade do bispo nesse processo?
O Bispo tem a responsabilidade de agilizar junto aos tribunais canônicos os processos de nulidade de sua diocese.
3. Qual é a diferença entre nulidade e anulação?
Nulidade é quando não houve o sacramento do matrimônio.
Anulação é quanto se cancela algo que existe.
Portanto, o matrimônio pode ser nulo, mas não pode ser anulado. Quer dizer que existiu o ato, mas não houve o sacramento.
4. Quando é que o matrimônio é válido e não pode ser nulo?
Quando não houve impedimento, ou seja, quando os noivos não foram coagidos, nem mentiram ou não usaram de falsa identidade, etc.
5. Quando é que o matrimônio pode sofrer nulidade?
Quando houve impedimentos, como o que foi relacionado acima.
6. Quanto dura um processo de nulidade?
Todos os processos precisam ser curtos e podem ser julgados pelo bispo que, junto com dois consultores, busca ter certeza da possibilidade de nulidade.
7. Onde começa o processo de nulidade?
Tudo começa na paróquia onde a pessoa interessada mora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *