Papa recebe pela primeira vez em seis décadas um chefe de estado turco

Apesar de diferentes pontos de vista, Papa e Recep Erdogan acreditam que a criação do estado da Palestina resolveria a crise no Oriente Médio.

Papa Francisco recebeu, nesta segunda-feira (5), o presidente da Turquia, Recep Erdogan. O encontro despertou atenção internacional, entre outros motivos, por causa do clima tenso que havia entre eles.

O presidente da Turquia atravessou a capital italiana, isolada e vigiada por 3.500 policiais. Chegou atrasado ao Vaticano. A conversa com o Papa Francisco durou mais do que o previsto.

Apesar das diferenças de pontos de vista entre eles, existe um desejo comum: que a crise no Oriente Médio seja resolvida com a criação do estado da Palestina e que Jerusalém seja capital dos dois estados e não apenas de Israel.

A poucos metros dali, manifestantes curdos que vivem na Itália protestavam contra o líder turco. Foram bloqueados pela polícia de choque e impedidos de chegar até o Vaticano.

Recep Erdogan também se encontrou com o presidente italiano, Sergio Matarella, e depois com o primeiro-ministro, Paolo Gentiloni. O presidente turco foi atrás de apoio para apressar a entrada da Turquia na União Europeia. O processo está parado desde que o governo dele reprimiu com violência a suposta tentativa de golpe de estado no país.

À imprensa, Erdogan afirmou que a Turquia não pode ser punida por questões internas e que deseja ver o seu país entre os mais desenvolvidos do mundo.

Segundo a União Europeia, não haverá chances de negociação enquanto algumas questões de direitos humanos na Turquia não forem esclarecidas. Erdogan também pediu ao governo da Itália que reconheça o estado da Palestina.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *